NÓS EXISTIMOS DENTRO DE CAMPOS QUÂNTICOS

Coisas e pessoas se tocam através do seu corpo ou da sua massa, como ocorre com as bolas de bilhar, por exemplo, isso é o que nos ensinava a Física Clássica. Essa crença epistemológica tão profundamente permaneceu entranhada no espírito dos físicos, que o próprio Newton – quando ele teve que teorizar sobre a natureza do campo gravitacional que tinha acabado de descobrir – achava que por trás das relações entre os corpos operava alguma força invisível desconhecida, que então ele chamou de força gravitacional.

A ideia de que os corpos materiais podiam manter relações por meio de forças invisíveis, implicava na quebra de um paradigma milenarmente estabelecido no seio da ciência, já desde a Grécia Pré-Socrática. Essa ideia surgiu com o nome de Campo, no século XIX, e causou um grande desconforto intelectual entre os físicos, por isso não obtendo a aceitação imediata por parte deles.

Na época, os físicos achavam que a ideia de campo era algo demasiadamente abstrato, para ser considerado como um objeto de estudo da Física. Mas, a partir da segunda metade desse mesmo século – com o avanço dos estudos e dos experimentos de laboratório – a ideia de Campo ganhou o significado de uma realidade cientificamente admissível, embora produzisse impactos e perplexidades. 

Porém, a coisa ficou ainda mais mal-assombrada quando surgiu a ideia de Campo Quântico, consolidada mais tarde, a partir da segunda metade do século XX, com o surgimento da Física de Partículas, ganhando o nome de Teoria Quântica de Campo, para designar que partículas, átomos, moléculas, coisas e pessoas, tudo existe dentro de uma região ontologicamente fantasma, onde não existe nem tempo nem espaço, que entre os físicos é conhecida como Espaço de Hilbert.

 Nessa região fantasma– no Campo Quântico- as coisas existem emaranhadas, simultaneamente tudo junto, uma região ontológica onde tudo é possível, uma verdadeira Cornucópia de Pandora. No Campo Quântico tudo se unifica através de conexões e interações sem tempo e sem espaço, uma estranha realidade que os físicos estudam por meio dos chamados Diagramas de Feynman

 No interior do Campo Quântico eu, você e as coisas somos todos onipresentes tanto no espaço quanto no tempo,  e podemos viajar tanto para o passado quanto para o futuro. Ali, no Campo Quântico, nós podemos ser ou materializar qualquer coisa que desejarmos. Ali, tudo aquilo que nós desejamos  já está pronto, esperando por nós. Certamente você já ouviu tudo isso ser afirmado pelos místicos. A diferença é que agora você está ouvindo isso de um físico!

Não é necessário evadir-se epistemologicamente do mundo real, para acessarmos o Campo Quântico e então nos apropriarmos das imensas possibilidades que ele oferece, quando necessitamos concretizar projetos, produzir mudanças, superar deficiências ou curar doenças. As possibilidades oferecidas pelo Campo Quântico estão naturalmente disponíveis para cada um de nós, através de comportamentos, psiquismos, sensibilidades, compreensões e ações mentais, sem necessidades de fórmulas mágicas ou procedimentos extraordinários. A vida, ele própria, é quântica.

  A Teoria das Cordas parece ser a direção mais promissora do futuro da Física, isso tem o acordo de um grande contingente de físicos. Essa teoria nos diz que a realidade última é vibração e não partícula, e quando se acredita nisso, um bocado de coisas misteriosas dos nossos cotidianos torna-se compreensível para cada um de nós, pois tudo então ganha um fundamento vibracional: a realidade é vibração!

 Segundo a Teoria das Cordas  as propriedades das coisas – inclusive as qualidades humanas– são determinadas pelas diferentes frequências das cordas vibrantes, e a compreensão mais essencial do princípio que está por trás daquilo, que nós físicos conhecemos com o nome de Onda Guia de Broglie, nos diz que o Campo Quântico é preenchido precisamente por essas vibrações.

 Portanto, são com essas vibrações que cada um de nós constrói a sua realidade, para o nosso bem ou nosso mal. A mágica consiste em saber como acessar e utilizar essas vibrações, na construção dos cenários e contextos adequados à concretização dos nossos projetos, superações de deficiências ou cura de doenças. Eu conheço um bom livro que ensina você a fazer isso.

 Os físicos são bastante resistentes à mudança de paradigmas, e para isso, além do formalismo da matemática são necessárias as observações e os experimentos. Embora a contragosto intelectual, atualmente o Campo Quântico é uma crença universal entre os físicos, que, de quebra,  lhes rendeu grandes descobertas sobre a realidade e a natureza das coisas.

 Se você não está entre as pessoas que acreditam no Campo Quântico, primeiramente você está na contramão da modernidade científica, e, em segundo lugar, você deixa de contar com poderosas leis e princípios, que poderiam lhe ajudar a resolver os seus problemas e concretizar os seus projetos. Acredite nisso. 

 

Trecho tirado do livro A Física Quântica na Vida Real

     

 Saiba como utilizar os princípios quânticos na sua vida: receba um E-BOOK GRATUITO de Física Quântica com a versão resumida da obra do prof.º Osny Ramos.