VOCÊ SABE O QUE É O QUANTUM?

Atualmente o falatório é grande sobre a Física Quântica, e até nos logradouros e nas barbearias ouve-se esse falatório!  A Física Quântica é a ciência  do quantum. E então, você sabe o que é esse tal de quantum? Sabe mesmo!!! Mas tem um montão de gente que não sabe o que é isso, embora viva  falando sobre essa coisa a todo instante. Foi para essas pessoas que eu escrevi esse pequeno texto.    

Etimologicamente falando o termo quantum significa uma unidade elementar indivisível, definida como a menor parte de uma coisa: numa coisa não existe nada menor do que o seu quantum. Por exemplo: o quantum do organismo é a célula, pois ela é a menor unidade viva de um organismo, como também o quantum do deserto é o grão de areia,  já que o deserto é feito com grãos de areia.

Mas, tratando-se do quantum da Física Quântica, o que ele é? Trata-se de  uma energia, uma força ou é apenas um conceito? Em que dimensão da realidade essa coisa se determina e tem significado? De que modo o Quantum pode ser captado pelos nossos sentidos? Ele existe na realidade dos nossos cotidianos? Não parece que possa existir outro jeito melhor de compreender o que é a Física Quântica, que não seja começar pela compreensão do significado de quantum. Então, lá vai!  

É experimentalmente consistente  – em rápidas palavras – afirmar que o quantum da Física Quântica pode ser definido como sendo a menor quantidade de energia presente nos processos físicos, algo em torno de 6,269 joules, conhecido como Constante de Planck. Tão impactante foi a ideia de Quantum, que Max Planck manteve-a  em segredo durante meses, antes  de  anunciá-la no Instituto Imperial de Ciência e Tecnologia da Alemanha, achando que se tratava de uma “loucuragem” da sua cabeça!

O acesso à realidade quântica é feito através do quantum, portanto trata-se de algo que pertence ainda à estrutura cósmica da realidade, sem a necessidade de referências à metafísicas ou transcendências. Mas é preciso ter em mente que se trata tão somente de portais – e aqui é que a coisa pega –  pois a partir daí a consciência é capaz de intuir e contemplar realidades metafísicas e transcendentes, embora permaneça ainda fincada no chão da realidade física dos nossos cotidianos. É como o pescador, que, da praia, contempla a imensidão do oceano!

Isso possibilita você a compreender que, a partir do quantum, físicos e místicos parecem completar uma realidade comum; uns,  através da imanência ou mergulho cognitivo na intimidade da matéria, e outros, através da transcendência, por fora do mundo, eis no que tanto o formalismo da Física quanto os experimentos nos obrigam acreditar.   

Todavia, essa é apenas a metade da história, e a outra metade é ainda mais fantasmática, pois, ai sim, ela está relacionada com metafísica e transcendência, e os nomes que nós físicos damos para isso são: Princípio da Complementaridade, Princípio da Incerteza, Colapso da Função de Onda, Efeito Não-Local, Correlação Quântica,  Emaranhamento Quântico, Teoria Quântica de Campo, entre outros nomes. Com certeza, você não será capaz de evitar espantos e perplexidades, caso venha a conhecer um pouco mais sobre essas coisas.

 O problema aparece quando quantum e consciência entram em relação, surgindo daí coisas absurdamente misteriosas. Coisas que rompem com as leis da Física Clássica e com a Lógica da Causalidade, e desafia até mesmo a imaginação fértil dos físicos. Se você tem familiaridade com os textos sobre Física Quântica, então  sabe sobre o quê eu estou falando.  Se você acha isso impossível, relaxe, pois tudo nós físicos explicamos por meio da ideia de Campo, algo epistemologicamente trivial até mesmo na Física Clássica.

De cara – já – é preciso dizer que, quando um ente quântico entra em relação com uma consciência, através da observação, ele é instantaneamente transferido da sua condição de onda para a condição de partícula. Ou seja, ele é instantaneamente transferido da realidade quântica para a realidade física, trazendo com ele todas as suas forças, energias e vibrações misteriosas, que na nossa realidade podem repercutir positiva ou negativamente. As coisas quânticas não resistem aos encantos de uma consciência!

Se você é uma dessas pessoas que têm dificuldade em acreditar no que não conhece, então eu lhe aconselho a se informar sobre coisas como Experimento EPR, Experimento da Fenda Dupla, Gato de Schrödinger, Cadeia de von Neumam, Efeito Zeno, por exemplo, e então saberá que, senhores intelectualmente encanecidos e ganhadores de prêmios Nobel também acreditam nisso. Vai encarar??? 

No domínio do quantum – da Física Quântica – a realidade humana é transferida para um âmbito ontologicamente desconhecido, não apreensível por meio da cognição formal nem pela lógica da causalidade. A consequência disso tudo, por causa dessas fantásticas possibilidades ontológicas, é que os princípios da Física Quântica podem ser utilizados na realidade humana, também para concretizar projetos, construir contextos, resolver problemas, superar deficiências, curar doenças e interagir com pessoas, coisas e lugares distantes, para fins que nos interessam. 

Trecho tirado do livro “A Física Quântica na Vida Real”.

 Saiba como utilizar os princípios quânticos na sua vida: receba um E-BOOK GRATUITO de Física Quântica com a versão resumida da obra do prof.º Osny Ramos.