A COR PÚRPURA PRODUZ TENSÃO EXISTENCIAL! VOCÊ SABIA?

carrodemola-purpura

O espectro das cores, através das suas diferentes frequências cromáticas, é uma crônica da evolução do nosso planeta, onde cada uma das cores está relacionada com as forças, as energias e os processos que atuaram na sua formação. Nossos estudos e pesquisas realizados juntamente com cientistas da Rússia e da  Alemanha comprovam cientificamente essa propriedade do espectro das cores.   

Portando, a localização da cor no espectro traz informações sobre o que ela representa na natureza, e também sobre os efeitos que ela produz no psiquismo humano. Se você se interessa por cores, então vale a pena consultar o nosso blog, pois lá você vai saber onde encontrar a fonte contendo essas informações.     

No espectro das cores, no extremo da faixa das cores vermelhas, a cor Púrpura ocupa a primeira posição, e isso significa que, juntamente com as cores Rosa e o Magenta,  essa cor está relacionada com os princípios que atuaram na formação  do nosso planeta, na sua origem mais primordial. Ou seja, a cor Púrpura está relacionada com os princípios transcendentes, responsáveis pela organização e estruturação da realidade material do nosso planeta.  

Atuando sobre o psiquismo humano, o Púrpura denuncia imanente na realidade material a presença  desse princípio transcendente, produzindo a sensação de existir em duas realidades diferentes, uma realidade física e uma realidade não física. Essa sensação então faz as pessoas experimentarem uma espécie de tensão existencial, um sentimento de incompletude e insuficiência em tudo aquilo no que elas se empenham, uma sensação de que, nada do que é feito parece estar completo.

Essa sensação então produz no espírito uma necessidade  de se realizar plenamente na realidade,  algo impossível, sensação experimentada como urgência e ansiedade. O comportamento Púrpura invariavelmente exprime ansiedade e insatisfação.  Não se trata de um impulso místico, mas o impulso produzido pelo desejo de realizar plenamente a essência da pessoa na sua realidade.

Isso faz a personalidade Púrpura viver constantemente num regime de tensão existencial e de insatisfação com o que conquista e o que possui, sempre insistindo fundo e indo mais além, num esforço inconsciente de assim concretizar plenamente na vida real, todas as suas virtudes e potencialidades. Num ambiente Púrpura essa tensão aparece sempre, e produz nas pessoas o ímpeto de  extrair de si tudo o que elas têm e o que são, pouco se importando com o resultado das ações e atividades, desde que nesse empenho elas efetivamente produzam alguma coisa.

Sob o efeito psíquico da cor Púrpura, a tensão resultante do confronto entre o que o indivíduo já viveu ou possui e o que ele ainda não viveu e não possui, faz surgir a consciência da medida do que lhe falta, e essa consciência ressoa como um apelo incessante á necessidade de continuar insistindo em ser mais…em ir mais fundo. Num ambiente Púrpura as pessoas tendem a insistir na realização plena dos seus propósitos… a  realizar aquilo que ainda é apenas um projeto. Nos ambientes o Púrpura produz a sensação de que as coisas e as atividades ali executadas estão incompletas, e de que elas ainda podem ser melhoradas.

Por causa da relação da cor Púrpura com  um principio transcendente, essa cor produz a sensibilidade de perceber nas coisas e nos ambientes, a presença imanente desse princípio transcendente. Nos ambientes, essa cor cria uma atmosfera misteriosamente atrativa, experimentando-se a sensação de que, a partir de dentro das coisas, algo metafísico quer se manifestar…exteriorizar-se.  

Essa sensibilidade faz  a relação visual com as coisas torna-se mais penetrante e profunda, buscando nelas um fundamento oculto que não aparece na sua simples aparência fenomênica, algo como que  ainda não visto. Em presença da cor Púrpura o olhar não se detém apenas na superfície das coisas, mas é movido para a interioridade dos objetos, num impulso de penetrar na espessura de matéria, e assim alcançar a visão interior dos objetos. Isso dá ao indivíduo uma desenvolvida sensibilidade estética.

Num ambiente Púrpura a percepção das coisas se processa por meio de uma relação visual tensa, como se em forma de murmúrios  e sussurros visuais as coisas quisessem  falar, quando lhes é dirigido o olhar. Por meio dessa relação visual tensa, a energia da cor Púrpura possibilita que as coisas sejam psiquicamente penetradas em sua espessura de significado, para que  mais coisas delas então possam se revelar   à visão. Tratando-se de um ambiente Púrpura, as coisas parecem  adquirir personalidade e maior dignidade.

Essa tensão existencial também se manifesta nas relações de compromissos e responsabilidades, invariavelmente produzindo no indivíduo preocupações profundas e cuidados constantes. Enquanto  esses compromissos e responsabilidades não são cumpridos, o indivíduo permanece numa condição psiquicamente tensa e mormente preocupada, às vezes angustiante.

Trechos tirados do livro O Efeito Psíquico das Cores nos Ambientes.